A inspiração é aliada na hora da criação dos projetos para residências, prédios ou outros tipos de construções. É com base em estudos, referências e ideias do cliente que um projeto começa a ser construído. E para isso, nada melhor do que se inspirar em um projeto arquitetônico moderno.

Porém, é preciso também estar atento às tendências atuais, para trazer algo inovador e, assim, se destacar entre os profissionais da área. E não apenas isso, pois, em um mercado competitivo, é essencial mostrar o seu diferencial. 

Para auxiliar o arquiteto que gosta de se manter informado sobre as últimas tendências, listamos 6 projetos arquitetônicos que podem servir como inspiração. Acompanhe!

1. Pavilhão de Barcelona — Mies Van der Rohe

O Pavilhão de Barcelona — conhecido também como Pavilhão Mies Van der Rohe — foi construído em 1929 em Barcelona, na Espanha. Ele é um marco do Movimento Moderno, que rendeu a Van der Rohe o título de pai da arquitetura moderna. Isso porque essa obra tem todos os conceitos do Modernismo.

O Pavilhão traz uma ideia minimalista, composto por planos ortogonais e sustentado por 8 pilares de aço. Além disso, seus materiais só puderam ser utilizados por conta da tecnologia que foi desenvolvida na época. Tais materiais são: concreto armado, aço, três tipos de mármore e vidros grandes.

As cores foram escolhidas para homenagear a Alemanha. No caso, foi usado mármore de ônix dourado, cortinas vermelhas e moqueta preta. Esse é um projeto em que foi considerada a ideia de que “menos é mais”. Isso porque ele foi feito com base em linhas geométricas e é amplo e luminoso.

2. Casa da Cascata — Frank Lloyd Wright

Lloyd Wright foi um arquiteto que fez uma das obras mais conhecidas em todo o mundo: a Casa da Cascata. Ela está localizada sobre uma cascata no estado da Pensilvânia, nos EUA, e foi projetada em 1934. Ele não queria passar a impressão de que a construção tinha invadido o espaço da floresta, mas sim que ela se integrasse com o meio, por isso, ele a planejou sobre o riacho, e não ao lado.

Sendo assim, esse grande projeto arquitetônico teve inspiração da natureza e não interferiu no curso do rio. As linhas da casa são retas e limpas. E para fazer com que a família Kauffman (dona do imóvel) se sentisse imersa pelas árvores, as paredes são feitas de vidro e algumas das rochas do local foram utilizadas na decoração.

Um outro detalhe importante é o acesso, por uma pequena escada, ao riacho. Assim, Edgar Kauffman podia pescar suas trutas de forma tranquila.

3. Edifício Lloyd — Richard Rogers

Também conhecido como “edifício do avesso”, o Llyod foi construído entre os anos de 1978 e 1986 em Londres, Inglaterra. Ele é conhecido por esse outro nome por conta de as tubulações de energia elétrica e água, o elevador e as escadas ficarem do lado de fora do prédio. Assim, o interior tem mais área útil e flexibilidade.

O visual do lado de fora do edifício cria uma imagem futurista, metalizada e industrial. Ele vai pelo lado oposto aos prédios existentes ao redor, que procuram esconder todas as tubulações e outros serviços dentro da construção.

4. Prédio da Infosys — Hafeez Contractor

Seu formato lembra uma nave espacial, pois ele tem forma de elipse e é composto unicamente por vidro, aço e alumínio. Essa é uma grande obra arquitetônica assinada por Hafeez Contractor, um arquiteto altamente respeitado e que, atualmente, tem se envolvido em projetos sustentáveis. O prédio da Infosys está localizado em Pune, na Índia.

A Infosys é conhecida por investir em projetos arquitetônicos inovadores. Ela é uma empresa de tecnologia e, dentro do prédio, há cerca de 20 sedes de empresas de software.

A composição de materiais utilizada representa muito as ideias do Modernismo, apresentando projetos com formas simples e a utilização de aço, alumínio e vidro. Estes últimos, como referência à industrialização das cidades.

5. Catedral de Cristal — Philip Johnson

Philip Johnson foi um grande arquiteto norte-americano e outro pai da arquitetura moderna. Dentre os seus vários projetos, podemos destacar a Catedral de Cristal, localizada na Califórnia, nos EUA.

Esse grande projeto arquitetônico foi construído em 1970, servindo como um templo cristão. Seu grande diferencial é que ele é o maior prédio de vidro reflexivo do mundo, podendo abrigar cerca de 2.700 pessoas.

Dessa forma, ele se destaca pelo seu tamanho e pelo material que o compõe. A Catedral de Cristal traz uma nova percepção para quem a olha de fora, já que ela reflete o que está a sua volta.

6. Centro Aquático de Londres — Zaha Hadid

Construído para as Olimpíadas de 2012, que aconteceram em Londres, no Reino Unido, o Centro Aquático é um vislumbre à parte. Ele foi projetado pela arquiteta Zaha Hadid, que, além dele, tem muitos outros projetos espetaculares.

Ela fez uso de linhas mais curvas e um design mais limpo, composto por vidro e concreto. A inspiração veio da fluidez da água das piscinas e dos cursos d’água que passam pelo parque.

O centro foi projetado para uma capacidade de até 17.500 pessoas, por conta das arquibancadas temporárias. Além disso, a visão de quem está nas arquibancadas é ampla e sem obstáculos, já que o teto ondulado tem apenas três pontos principais de apoio, feitos de concreto.

Por conta do formato do teto, a iluminação foi um desafio. Mas é uma combinação de luz natural e luz elétrica — fluorescente e LED.

Podemos perceber que há semelhanças entre os projetos arquitetônicos, como o uso de materiais e as formas, isso porque eles têm traços modernistas. Linhas retas, formas geométricas e ausência de adornos são características do modernismo, além da utilização do aço, alumínio, pedra e vidro.

Inspire-se em um projeto arquitetônico, ou em alguns, dos que foram mostrados para criar os seus próprios projetos. Mostre seu diferencial para se destacar entre os demais profissionais da área!

E não deixe de conferir nosso post com algumas tendências para explorar a decoração moderna e também aplicar em seu trabalho.