Todo empreendimento faz parte de uma rede de negócios. Dessa forma, entender a melhor maneira de como selecionar fornecedores adequados é extremamente importante na elaboração de uma cadeia de suprimentos, ou seja, a geração de interdependência da qual abrange todos os processos de uma organização.

Anteriormente, o conceito de integração entre fornecedores e empreendedores era praticamente inexistente. Sem uma conexão, cada profissional fazia a sua parte sem a mínima preocupação com a produção de maneira geral, facilitando a ocorrência de falhas na comunicação, desorganização no estoque e até atrasos nas entregas do produto final.

A harmonização com a logística dos fornecedores, permite uma relação de parceria, pois eles são responsáveis por oferecer a matéria-prima essencial à produção cotidiana do negócio. Além disso, proporciona mais progressos nas cotações, entregas eficientes e possibilita que o consumidor final enxergue o valor agregado da marca.

Um dos fatores fundamentais dos quais favorecem o processo de trabalho é o bom relacionamento e transparência na comunicação. Por esse motivo, neste post, vamos apresentar técnicas para você selecionar e aprimorar uma relação assertiva com os seus fornecedores. Confira!

1. Importe-se com a qualidade acima de tudo

A qualidade dos produtos disponibilizados, os prazos para a entrega e a estabilidade nos cumprimentos das propostas oferecidas são elementos primordiais para escolher um bom fornecedor. 

Para facilitar esse processo de seleção, crie uma lista contendo condições importantes para o seu projeto antes de procurar parceiros. Dessa forma, as decisões tomadas serão mais responsáveis e relevantes ao seu negócio.

2. Confie no fornecedor

Conforme já citamos, os fornecedores são como parceiros em seu negócio. Escolher uma entidade confiável é imprescindível para que não haja tantas preocupações desnecessárias das quais podem obstruir o andamento da cadeia de suprimentos.

Por meio da confiança, existe a chance de ampliar colaborações, diminuir os riscos e transformá-los em aliados no planejamento. Por esse motivo, constantemente, mostre ao seu fornecedor que o crescimento de todos os envolvidos é a meta dessa parceria.

3. Alinhe os processos

Durante essa escolha, conhecer o conceito de cadeia de suprimentos é primordial e a sua aplicação no negócio é uma estratégia da qual requer muita organização. Afinal, essa técnica busca alinhar as compras de matérias-primas aos processos internos.

De fato, o profissional arquiteto ou designer de interiores, responsável pelas compras, deve observar as necessidades dos consumidores finais e criar uma estimativa em relação ao estoque. Por meio dos registros, ele poderá descobrir quais as frequências de saída dos produtos. Essa percepção resultará em compras mais conscientes.

Otimizar o procedimento, com o auxílio de softwares, é muito indicado para facilitar a troca de informação entre parceiros. Desse modo, ao lançar uma ordem de compra, o fornecedor será contatado automaticamente, reduzindo possíveis custos com ligações telefônicas e tornando o serviço mais ágil.

Entender o dia a dia da sua entidade contribuirá para a escolha de fornecedores preparados a engajar-se com as exigências do consumidor final, garantindo menos falhas, mais vendas, insumos corretos e aumento da confiança perante os clientes.

4. Estabeleça canais de comunicação

Desenvolver um plano de comunicação facilita a troca de informações, característica indispensável em qualquer tipo de relacionamento produtivo. Ao criar canais de diálogo, utilize-os de maneira saudável e seja sempre objetivo para evitar ambiguidades ou dúvidas sobre os serviços por ambas as partes.

Estabelecer uma relação transparente e estável com os fornecedores é mostrar que são especiais. Fidelizar os seus parceiros é tão importante quanto fidelizar os clientes. Portanto, não deixe-os fora de algumas tomadas de decisão, pois eles podem ser capazes de colaborar com perspectivas de mercado.

5. Estude condições oferecidas pelos fornecedores

Antes de oficializar uma parceria, analise cuidadosamente as condições do potencial fornecedor quanto ao armazenamento de matéria-prima, situação do estoque, prazos de entrega, valores dos produtos e serviços. Além de outras exigências pontuais das quais farão diferença para o seu negócio, como o acompanhamento de tendências, por exemplo.

Essa avaliação certificará a você uma escolha sensata do parceiro mais adequado conforme as necessidades do seu empreendimento. Desse modo, evitará expectativas divergentes e insatisfações futuras, fatores dos quais podem impactar diretamente a sua lucratividade.

6. Busque pela tradição

Você conhece outros arquitetos que já fez negócio com os potenciais fornecedores escolhidos? Solicitar recomendações e optar por entidades das quais já têm uma tradição no mercado é uma das melhores formas de prevenir possíveis transtornos.

Isso não significa que você deve excluir parceiros recentes no segmento da sua lista. No entanto, realizar uma pesquisa minuciosa quanto a sua reputação é extremamente válido, pois essa decisão influenciará a sua cadeia de suprimentos.

7. Opte por um único fornecedor

Ao apostar em apenas um fornecedor, a facilidade em negociar e receber benefícios é maior. Além disso, esse recurso facilita o controle das despesas e diminui o gasto com a compra de suprimentos. Arquitetos dos quais aplicam essa ideologia em sua marca, podem reduzir os custos dos seus serviços.

Essa vantagem não só favorece o seu negócio financeiramente, como também contribui para o destaque da marca em relação aos concorrentes. Uma ótima notícia para o consumidor final, não é mesmo?

8. Reconheça a importância do bom relacionamento

A tendência de muitos profissionais é focar as suas estratégias de relacionamento nos consumidores finais. Apesar desse comportamento ser relevante, não deve-se ignorar a importância dos fornecedores, já que eles fazem parte do desenvolvimento da instituição e merecem transparência e uma boa comunicação.

Valorizar o relacionamento com os seus fornecedores é imprescindível, pois é por meio de um vínculo saudável e de qualidade que haverá mais possibilidades de negociação de preços e maior capacidade de ofertar bons serviços e produtos ao consumidor final, resultando no principal objetivo de toda organização: o sucesso.

Enfim, não existe mistério na hora de selecionar excelentes fornecedores. É preciso manter um ótimo relacionamento por meio dos diálogos transparentes, controlar a qualidade e a implementação de metas de desempenho. Além disso, repense os seus conceitos e invista em uma relação de parceria duradoura, assim, todos ganharão com essa proximidade.

Agora que você entende como selecionar fornecedores, já pode entrar em contato conosco e conhecer a qualidade, design e inovação que oferecemos. Vamos lá!